terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Modelo de governar do PT se exauriu, diz Agripino




As pessoas se apropriam do Estado e, de tanto permanecerem em suas funções, pensam que o Estado pertence a elas, afirmou o líder do Democratas

Os sucessivos escândalos de corrupção envolvendo o Partido dos Trabalhadores mostram que o modelo de governar do PT se exauriu, afirmou o líder do Democratas no Senado, José Agripino (RN). “As pessoas se apropriam do Estado e, de tanto permanecerem em suas funções, pensam que o Estado pertence a elas. É o que está acontecendo no governo do PT. Não tinham acesso ao poder, tiveram e se embriagaram com o excesso de poder”, disse o parlamentar.

Agripino lembrou as sucessivas denúncias de corrupção envolvendo o Partido dos Trabalhadores. Entre eles está o mensalão, maior escândalo do governo Luiz Inácio Lula da Silva e que atualmente está sendo julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Foram condenados representantes da cúpula do PT como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genuíno e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. “Só tem uma saída para isso: já que esse modelo está dando claros sinais de que se exauriu, é preciso trocá-lo com o objetivo de, consequentemente, mudar as pessoas”, disse Agripino.

O mais recente escândalo envolvendo a gestão petista é a Operação Porto Seguro. Deflagrada no dia 23 de novembro pela Polícia Federal (PF), a operação realizou buscas em órgãos federais no Estado de São Paulo e em Brasília para desarticular uma organização criminosa que agia para conseguir pareceres técnicos fraudulentos com o objetivo de beneficiar interesses privados.

 É preciso trocar um ciclo de corrupção perigoso pelo bem das instituições e dos interesses da sociedade”, concluiu Agripino.