quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A RESPEITO DA CASA DE CULTURA...

A RESPEITO DA CASA DE CULTURA...
Por Ele Mesmo... Ronaldo Macêdo.





Esta semana meu nome estava no bendito Facebook (e que muitos o transformaram em latrina política), ou sei lá o que é isso já que não o tenho e nem o uso, pois não sou nenhum desocupado, onde insinuaram que eu tinha fechado a Casa de Cultura.
Passei quatro meses naquela instituição... Foram meses retirando lixo, barata, morcego, rato, fantasmas e tantos outros insetos, que vocês nem imaginam. Encontrei um prédio abandonado e totalmente fora dos padrões culturais. Com a ajuda VOLUNTÁRIA dos atores do Teatro Coisas da Terra, consertamos todas as portas, fechaduras, o teto, as janelas, os banheiros, reestruturamos a biblioteca, o acervo museológico, etc. Com a ajuda da comunidade e dos candidatos da atual oposição, (pedindo esmola de porta em porta) concertamos o teto do auditório, que estava com 45% comprometido, e tudo isso voluntariamente. Não recebi nenhum salário do governo do Estado ou do município. Porque faz 18 anos que faço cultura em Cruzeta e nunca fui remunerado por isto, faço nas horas de folga, não recebo abono por parte da prefeitura e nem dias creditados. Faço por que gosto e tenho pessoas que gostam de mim e do meu trabalho. Não preciso ser cargo comissionado ou babão de alguém para fazer cultura, trabalho para qualquer um, qualquer gestão. Sempre foi assim desde 1994 quando ingressei na Prefeitura de Cruzeta. 
A ajuda que recebi da atual gestão foi: o corte da água, da luz onde até o relógio do medidor levaram, o material de limpeza, o servidor da limpeza, o material de expediente, á água potável, etc. Então se a casa está quase (fechada) eu não tenho culpa sozinho, já que a mesma mantinha um convênio entre o Estado e o Município e quando eu me encontrava em Natal, no dia da Adesão (março de 2011), não compareceu ninguém responsável pela cultura do município para exercer tal ato. Fiquei lá sozinho fazendo papel de besta e inventado desculpa para não ferir algumas pessoas que ainda considero profissionais.
Cruzeta tem um Ponto de Cultura através da Casa de Cultura, bem como a EMCAS, porque será que não receberam os investimentos, um de 35.000,00 e outro de 65.000,00? Será que a culpa também foi de Ronaldo Macêdo. Eu não sou o presidente da associação, sou apenas o vice, e vice não manda em nada. Procurem saber quem é o presidente e peça explicações. Também não trabalho na Casa de Cultura, faz mais de dois meses que não entro lá.
Eu não tenho lado nem cor de camisa para fazer cultura, faço em qualquer gestão, de qualquer prefeito. Não faço cultura para políticos, faço para as pessoas que entendem de cultura, pessoas cultas, que contém um saber popular ou erudito, qualquer classe social, credo, etc. Enfim, não vai ser andando de casa em casa, como tem algumas pessoas que se dizem educadores formados e pós-graduados, que iram ferir ou retirar votos de qualquer político. Criem propostas inovadoras, que realmente motivem a comunidade que já vive tão sofrida de promessas, calúnias, difamações.
Estou à disposição para fazer, não só cultura, mas qualquer coisa que qualquer pessoa, qualquer prefeito, qualquer escola, qualquer secretaria e a comunidade de Cruzeta me pedir ou precisar. Estou ganhando meu salário para trabalhar e tento fazer o melhor naquilo que sei fazer, através do dom que Deus me deu, que é a criatividade, a inovação a ousadia, porque eu não sei mandar... eu sei fazer.

Com carinho Ronaldo Macêdo.