terça-feira, 3 de abril de 2012

Fotos Mariana Di Pietro

Demóstenes Torres deixa o Democratas


Senador entregou sua carta de desfiliação no início da tarde desta terça-feira (3)


O senador Demóstenes Torres (GO) anunciou no início da tarde desta terça-feira (3) sua saída do Democratas. O parlamentar goiano entregou a carta de desfiliação ao presidente nacional do partido, José Agripino (RN). Demóstenes enfrenta uma série de denúncias de envolvimento com o empresário de jogos ilegais Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso desde fevereiro.


“O partido tem uma história clara de não conviver com a aética. A situação do senador Demóstenes é ruim. Iniciamos a abertura de um processo, demos o prazo para ele se defender, mas hoje recebemos sua carta de desligamento do partido”, anunciou o presidente Agripino, que também é líder da legenda no Senado. A abertura do processo contra Demóstenes Torres foi iniciada na noite dessa segunda-feira (2).


O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto (BA), acredita que, caso Demóstenes Torres não tivesse pedido sua desfiliação, as chances de ele ser expulso do partido eram significativas. “A gente não passa a mão na cabeça de quem seja. Certamente o senador seria expulso. O partido sai desse episódio mais fortalecido e, sem dúvida, cortamos na própria carne. Demos tempo para ele apresentar sua defesa, mas ele preferiu o desligamento”.


O Democratas no Senado segue seus trabalhos agora com quatro senadores: José Agripino (RN), Jayme Campos (MT), Maria do Carmo Alves (SE) e Clovis Fecury (MA).

Veja a carta de desfiliação de Demóstenes Torres

A Sua Excelência o Senhor
Senador José Agripino Maia
Presidente Nacional do Democratas
 
Senhor Presidente,
        Sirvo-me do presente para acusar o recebimento do expediente a mim enviado por Vossa Excelência na noite de ontem (02/04/2012), dando-me conta de ter o Democratas decidido em relação a minha conduta que:


“Houve desvio reiterado do Programa Partidário, principalmente no que diz respeito à ética, na medida em que exsurge, do que veiculado, estreita relação de Vossa Excelência com o citado contraventor... É inevitável a instauração do pertinente processo ético disciplinar para o fim de promover a aplicação da sanção prevista no Estatuto, qual seja a expulsão do Partido”.


Assim, embora discordando frontalmente da afirmação de que eu tenha me desviado reiteradamente do Programa Partidário, mas diante do pré-julgamento público que o Partido faz, comunico minha desfiliação do Democratas, nos termos traçados pelo artigo 1º, 1º, inciso III, última figura, da Resolução nº 22.610, de 25 de outubro de 2007.

Atenciosamente,
Senador DEMÓSTENES TORRES